domingo, 30 de dezembro de 2018

Livro Ebook - Povos Indígenas no Brasil... Baixe Free

Olá pessoal,

mais um livro para você baixar gratuitamente clicando no link no final da postagem. Ajude a divulgar entre suas colegas professoras e professores. Conhecimento para ser trabalhado em sala de aula durante todo ano e não somente no mês de Abril.




O livro foi recém lançado pelo Projeto Povos do Brasil (UFMT-MinC).

Na obra há textos de autores e autoras indígenas, entre eles: Naine e Daniel Munduruku e a Severiá Idioriê, mestre do grupo de pesquisa Corpo, Educação e Cultura - COEDUC/UFMT.

Organizam a obra Paulo Delgado e Naine Terena de Jesus.

BAIXE O LIVRO COMPLETO Clicando AQUI


sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Seleção do Mestrado Acadêmico em Educação Física - UFG

A Coordenadoria do Programa de Pós-Graduação em Educação Física – nível Mestrado Acadêmico – da Universidade Federal de Goiás (CPG-PPGEF), da Faculdade de Educação Física e Dança (FEFD), torna públicas as normas do Processo Seletivo 001/2019, para preenchimento de vagas para o primeiro semestre de 2019, nível Mestrado Acadêmico, em conformidade com as exigências da Resolução CEPEC N°. 1619, da Resolução CONSUNI 29/2018.
O Programa de Pós-Graduação em Educação Física (PPGEF) possui uma área de concentração denominada Educação Física, esporte e saúde e, tem por objetivo capacitar e formar, em nível de mestrado acadêmico, profissionais para atuarem na docência do ensino superior, na pesquisa científica e na produção de novos conhecimentos em Educação Física, esporte e saúde.
Serão oferecidas para o nível de mestrado acadêmico em Educação Física até 24 (vinte e quatro) vagas para ampla concorrência e 5 vagas adicionais para pretos, partos e indígenas (PPI), distribuídas em duas linhas de pesquisa a saber:
a) Aspectos socioculturais e pedagógicos da Educação Física e esporte 
Esta linha de pesquisa investiga aspectos socioculturais e pedagógicos da educação física nos contextos de saúde, esporte e educação, com ênfase em políticas públicas, formação e intervenção profissional.
Docentes:
Ana Márcia Silva
Ari Lazzarotti Filho
Gustavo de Conti Teixeira Costa
Heitor de Andrade Rodrigues
Ricardo Lira de Rezende Neves
Roberto Pereira Furtado
Tadeu João Ribeiro Baptista

b) Biodinâmica da atividade física relacionada à saúde e ao desempenho esportivo
Esta linha de pesquisa investiga atividade física e esporte nos aspectos fisiológicos, biomecânicos e motores nos contextos da saúde e do desempenho esportivo.
Docentes:
Ana Cristina Silva Rebelo
Carlos Alexandre Vieira
Claudio André Barbosa de Lira
Fernanda Grazielle da Silva Azevedo Nora
Gustavo de Conti Teixeira Costa
Maria Sebastiana Silva
Mário Hebling Campos
Matias Noll
Paulo Roberto Viana Gentil.

Inscrições: 
21 de janeiro de 2019
a
 08 de fevereiro de 2019.

PARA ACESSAR O EDITAL E AS NORMAS CLIQUE AQUI



quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Concurso - Professor Substituto FE/UFG

Olá pessoal,

Vamos ver como estão as oportunidades para engajar-se no ensino superior como professor substituto?


Ajudando na divulgação do processo seletivo para Professor Substituto através do edital n. 38 de 04.12.2018

Área de concentração: Didática e Estágio

Número de vagas: 2 (duas)

Formação exigida: Licenciatura plena em Pedagogia e Mestrado em Educação.

Período de Inscrições: 21/01/2019 à 04/02/2019

Baixe o Edital e faça sua inscrição clicando AQUI




domingo, 23 de dezembro de 2018

Um presente de natal da Capes para o Brazil

Olá pessoal,

Aquilo que muitos temiam e que outros ansiavam está sendo regulamentado. Cursos de Pós-Graduação Stricto Sensu na modalidade à distância (EaD). Isso mesmo. Acompanhe a portaria da CAPES que trazemos na íntegra:


Publicado em: 20/12/2018 Edição: 244 Seção: 1 Página: 126
Órgão: Ministério da Educação/Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior/Gabinete

PORTARIA Nº 275, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2018
Dispõe sobre os programas de pós-graduação stricto sensu na modalidade a distância

O PRESIDENTE SUBSTITUTO DA COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR, no uso das atribuições que lhe foram conferidas, tendo em vista o disposto na Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, no Decreto nº 8.977, de 30 de janeiro de 2017, no Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017 e na Resolução CNE/CES nº 7, de 11 de dezembro de 2017,
CONSIDERANDO o constante dos autos do processo nº 23038.021381/2017-95, resolve:
Art.1º Regulamentar os programas de pós-graduação stricto sensu na modalidade a distância.
CAPÍTULO I
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 2º Um programa de pós-graduação é composto por no máximo dois cursos, sendo um em nível de mestrado e outro em nível de doutorado, podendo serem ofertados nas modalidades presencial ou a distância de acordo com as normas vigentes.
Art. 3º Os cursos de pós-graduação na modalidade a distância seguirão as normas vigentes aplicáveis a todos os programas de pós-graduação stricto sensu, atendendo também às especificidades desta Portaria e de outros regulamentos próprios.
Art. 4º Os cursos de pós-graduação stricto sensu na modalidade a distância poderão se estruturar pedagogicamente em níveis de mestrado ou doutorado, acadêmicos ou profissionais.
Art. 5º Os títulos de mestres e de doutores obtidos nos cursos a distância avaliados positivamente pela CAPES, reconhecidos pela Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, CNE/CES, e homologados pelo Ministro da Educação, terão validade nacional.
Art. 6ºA oferta de disciplinas esparsas a distância não caracteriza, per se, os cursos como a distância, pois as instituições de ensino podem introduzir, na organização pedagógica e curricular de seus cursos presenciais reconhecidos, a oferta de disciplinas que, em seu todo ou em parte, utilizem método não presencial, com base na Lei nº 9.394, de 1.996, e na Portaria MEC nº 1.134, de 10 de outubro de 2016, no que couber.
Art. 7º Na oferta de cursos stricto sensu, por meio da educação a distância, devem ser obrigatoriamente realizados de forma presencial:
I - estágios obrigatórios, seminários integrativos, práticas profissionais e avaliações presenciais, em conformidade com o projeto pedagógico e previstos nos respectivos regulamentos;
II - pesquisas de campo, quando se aplicar; e
III - atividades relacionadas a laboratórios, quando se aplicar.
Art. 8º As atividades presenciais previstas no projeto dos cursos poderão ser realizadas na sede da(s) instituição(ões), em ambiente profissional ou em polos de educação a distância, que deverão ser regularmente constituídos e deverão acompanhar a proposta atendendo aos requisitos da organização da pesquisa adotada pela instituição.
Parágrafo único. A criação de polo de educação a distância, para curso stricto sensu, regulada por esta Portaria, de competência da instituição de ensino já credenciada para a oferta nesta modalidade, fica condicionada a autorização da Capes através de instrumento específico.
Art 9º Os cursos de pós-graduação stricto sensu oferecidos a distância obedecerão às mesmas regras e exigências de autorização, reconhecimento e renovação de reconhecimento estabelecidas na Resolução CES/CNE nº 7, de 2017, dependendo necessariamente de avaliação prévia da Capes.
CAPÍTULO II
DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR QUE OFERECERÃO CURSOS A DISTÂNCIA
Art. 10. Para a oferta de cursos de pós-graduação stricto sensu na modalidade a distância, as Instituições de Ensino Superior - IES deverão, necessariamente, ser credenciadas junto ao MEC para a oferta de cursos a distância, atendendo ao disposto no Decreto nº 9.057, de 2017.
Art. 11. O regulamento do programa que possua curso a distância na modalidade stricto sensu, deverá abranger, obrigatoriamente, e sem prejuízo de outros que possam ser incluídos, os seguintes capítulos:
I - da infraestrutura compatível com a oferta de EaD;
II - da estrutura curricular do programa;
III - dos critérios de credenciamento e descredenciamento de docentes do programa;
IV - das estratégias para evitar fraudes nas avaliações; e
V - dos critérios para manutenção da qualidade do programa.
§1º No caso das instituições que tenham polos, o regulamento deverá necessariamente incluir também os seguintes capítulos:
I - da infraestrutura na sede e nos polos; e
II - do funcionamento dos polos.
§2º O regulamento deverá ser aprovado e assinado pela respectiva instância deliberativa da IES, submetido junto com a proposta de curso novo, e mantido atualizado na Plataforma Sucupira durante todo o funcionamento do programa.
§3º O regulamento deverá dispor sobre a emissão de diplomas, que será feita necessariamente pela IES ou, no caso de formas associativas, pelas diferentes instituições.
CAPÍTULO III
DA SUBMISSÃO DE PROPOSTA DE CURSOS NOVOS NA MODALIDADE A DISTÂNCIA
Art. 12. A análise das propostas de cursos novos de mestrado e de doutorado a distância será realizada pela CAPES, por meio de comissões de avaliação próprias, necessariamente, com a participação de especialistas em educação a distância, utilizando fichas de avaliação específicas, com fins de garantir os parâmetros de qualidade.
Art. 13. Instituições não credenciadas para oferta de educação a distância junto ao MEC terão suas propostas de cursos novos automaticamente indeferidas e não seguirão para análise de mérito.
Art. 14. É permitida a submissão para a Avaliação de Propostas de Cursos Novos (APCN) através de propostas individuais ou em formas associativas, desde que a instituição proponente seja credenciada para a oferta de educação a distância, e com Índice Geral de Cursos (IGC) igual ou superior a 4 (quatro), no caso das instituições de ensino.
§1º Instituições de Ensino Superior com IGC 3 poderão submeter propostas de cursos novos, desde que já tenham uma estrutura de pós-graduação stricto sensu, bem como a presença desta em seu Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI).
§2º Nos casos em que não se aplica o uso do IGC, a proponente deverá possuir, no mínimo, um curso de pós-graduação stricto sensu reconhecido pelo MEC na mesma área de avaliação.
Art. 15. No caso dos programas em formas associativas, a diplomação dos estudantes poderá ser realizada pela Instituição Coordenadora ou pelas Instituições Associadas, desde que credenciadas em Educação a Distância pelo MEC e nos termos do art. 14, parágrafos 1º e 2º.
Art. 16. As propostas de cursos novos de mestrado e de doutorado a distância serão apresentadas à CAPES de acordo com as orientações e os prazos definidos no calendário da Diretoria de Avaliação (DAV).
Art. 17. As orientações específicas para a elaboração das propostas de cursos novos serão explicitadas nos documentos orientadores de cada Área de Avaliação.
Art. 18. As propostas apresentadas serão avaliadas exclusivamente quanto ao seu mérito acadêmico, não implicando, necessariamente, caso sejam aprovadas, em apoio financeiro pela CAPES.
Art. 19. Na análise da proposta, deverá ser considerado o conjunto dos docentes das Instituições de Ensino proponentes e associadas e sua respectiva produção acadêmica; artística e/ou técnica.
Parágrafo único. Os docentes do curso proposto não representam duplicidade no cômputo para fins de avaliação de curso na modalidade presencial anteriormente autorizado, quando se tratarem do mesmo programa de pós-graduação.
CAPÍTULO IV
DO ACOMPANHAMENTO E DA AVALIAÇÃO DE CURSOS
Art. 20. A Capes acompanhará e avaliará periodicamente o desempenho dos cursos de mestrado e de doutorado a distância, com atribuição de notas, respeitando as regras previstas para o ciclo de avaliação conforme legislação em vigor.
§1º Haverá comissões de avaliação próprias para os cursos a distância, com a participação de especialistas em educação a distância, que utilizarão fichas de avaliação específicas.
§2º A avaliação pela Capes dos cursos de pós-graduação stricto sensu a distância utilizará critérios que cumpram os preceitos desta Portaria e garantam a qualidade da formação assegurada por esses cursos e a dos cursos presenciais, a serem definidos nos Documentos de Área de Avaliação.
CAPÍTULO V
DO CORPO DOCENTE E DA EQUIPE DE APOIO
Art. 21. O corpo docente dos programas de pós-graduação stricto sensu a distância deverá ser composto por docentes permanentes e poderá incluir outras categorias, conforme legislação em vigor.
Parágrafo único. O desempenho de atividades esporádicas como conteudista, conferencista, membro de banca de exame ou co-autor de trabalhos não caracteriza um profissional como integrante do corpo docente do programa.
CAPÍTULO VI
DAS DISPOSIÇÕES FINAIS E TRANSITÓRIAS
Art. 22. Somente serão permitidas propostas de doutorado a distância após o primeiro ciclo avaliativo da implementação do respectivo programa de mestrado a distância, com renovação do reconhecimento e no mínimo, nota 4, nos termos da legislação vigente.
Parágrafo único. As Instituições que não atenderem o disposto no caput terão suas propostas de cursos novos automaticamente indeferidas e não seguirão para análise de mérito.
Art. 23. As instituições autorizadas com base na presente Portaria não poderão reconhecer estudos ou diplomas obtidos em instituições estrangeiras, antes de cumprir seu primeiro ciclo avaliativo, com o devido reconhecimento, em conformidade com o presente instrumento.
Art. 24. O reconhecimento de estudos previsto no artigo anterior, deverá ser realizado, preferencialmente, por meio da Plataforma Carolina Bori, do Ministério da Educação, conforme legislação em vigor.
Art. 25. Os casos omissos nesta Portaria serão dirimidos pela CAPES.
Art. 26. Esta Portaria entra em vigor na data da sua publicação.
GERALDO NUNES SOBRINHO



sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

MEC e sua desastrosa comunicação social ou má-intenção política?

Olá pessoal,


mais uma atrapalhada do MEC deste governo ainda golpista, desastrado e anti-democrático.
Precisou da Fundação Carlos Chagas vir a público esclarecer sobre sua ausência na elaboração da proposta da base nacional para formação de professores.


Em 21/12/18, a Fundação Carlos Chagas esclareceu que:
"não colaborou na elaboração da proposta da Base Nacional Comum para Formação de Professores da Educação Básica, como informado em nota publicada pela Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Educação, em 13/12/2018. A informação foi corrigida no portal do MEC em 20/12/2018, a pedido da Fundação."

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Curso sobre Modalidades Esportivas Alternativas/USP

Olá pessoal,

Para quem está ou estará em São Paulo em 

2019/1, 

fica a dica de um curso interessante.



O CEPEUSP (Centro de Práticas Esportivas da USP) está oferecendo o Curso "Modalidades Esportivas Alternativas", aberto às comunidades USP e Externa, para pessoas com mais de 16 anos. 
A diversidade de oportunidades e a participação em comunidades de prática esportiva são fatores que ampliam e qualificam as possibilidades de escolhas ao longo da vida. Esse é o mote deste curso de vivências em Modalidades Esportivas Alternativas.
Ao oferecer o acesso à prática de uma variedade de modalidades esportivas alternativas e tradicionais espera-se que os praticantes incorporem mais opções de atividades esportivas à sua vida cotidiana e ao longo do seu ciclo. Venha conhecer e jogar Kinball, Tchoukball, Tag Rugby, Ultimate Frisbee, Badminton, Padminton e o que mais surgir da interação entre os participantes.
Período de Inscrições Comunidade USP:
21/01/2019 a 01/02/2019
Período de Inscrições Comunidade Externa:
28/01/2019 a 01/02/2019
Período do Curso:
18/02/2019 a 29/06/2019
Para se inscrever clique aqui

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Lugar de Ciência é em todo lugar...

Olá pessoal...
Replicamos na íntegra uma matéria publica na página da UFG.
Vale a pena conferir!!!!



Ciência no Parque leva pesquisadores para o CEPAL do Setor Sul

Evento

: CEPAL do Setor Sul
24 Novembro 2018 às 09:00

Pesquisas recentes (State of Science Annual Index 2018) indicam que para 94% dos brasileiros a ciência é muito importante e 63% se sentem animados ao pensar nos futuros impactos da ciência na sociedade. Embora 90% dos cidadãos saibam muito pouco ou nada sobre ciência, 88% gostariam de adquirir mais conhecimentos científicos. Pensando nisso, a Universidade Federal de Goiás e a Prefeitura de Goiânia, por meio de sua Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), realizam no dia 24 de novembro, a partir das 8h, no CEPAL do Setor Sul, o projeto Ciência no Parque. O objetivo é promover a aproximação entre pesquisadores e sociedade, mostrando um pouco do que é produzido na UFG. 
Se você é estudante, inscreva-se para participar mostrando sua produção e valorizando o conhecimento produzido pela universidade pública. Porque lugar de pesquisador é em todo lugar!
A inscrição pode ser feita no site da Pró-reitoria de Extensão e Cultura (Proec-UFG): http://eventos.ufg.br/ciencianoparque
O evento faz parte do Programa Ciência Pop, uma iniciativa da Prefeitura de Goiânia, por meio da Sedetec para a popularização da ciência. Na ocasião, resultados de pesquisas científicas e de extensão serão expostos ao público e os visitantes poderão interagir com os cientistas e participar de atividades culturais. 

Marcha pela Conscientização da Endometriose, vamos construir esse movimento?

Olá pessoal...

Há exatos 12 meses me deparei com a existência da Endometriose como uma doença da MULHER e comecei a perceber que nunca tinha ouvido ou lido nada sobre isso. Também nunca tinha ouvi mulheres reclamar das dores advindas da endometriose... o que não significa que nunca alguma mulher tivesse feito uma queixa e eu não tenha entendido... e fiquei muito incomodado. 

Quem me apresentou a doença foi uma amiga há pouco mais de 12 meses que nos conhecemos: a Profa @tatianazylberberg (Tatiana Passos Zylberberg) e seu Projeto de Extensão na Universidade Federal do Ceará @mulheresenovelos.

De lá até hoje muitos movimentos ocorreram e hoje estou na coordenação desse evento que acontecerá em Goiânia/Goiás pela primeira vez: a Marcha Mundial pela Conscientização da Endometriose que em 2019 terá sua SEXTA edição no Brasil em 21 cidades sob o comando da querida Jornalista Caroline Salazar (@aendoeeu) do Blog https://www.aendometrioseeeu.com.br


Esse é um evento a ser encarado assim como a doença, de maneira interdisciplinar com os olhares diversos da área da saúde, mas também das ciências humanas, pois estamos falando de gente, de pessoas, de MULHERES que sofrem por anos, muitas vezes em silêncio por causa do machismo, para citar um único exemplo.



Essa Marcha será um marco na vida de muitas pessoas, muitas mulheres. Mas espero que também na vida de muitos homens (parceiros, maridos, namorados, noivos, colegas de trabalho, chefes no trabalho, primos, vizinhos, pais e avôs...) entre tantos tipos relacionais nos contextos de vida vigente, pois precisamos cuidar de nossas mulheres, acolhê-las e ajudá-las nos períodos das crises de dores, sem preconceito e sem piadas, mas com sensibilidade e carinho.

PARA PARTICIPAR você pode CLICAR AQUI e se cadastrar-se como voluntário para participar da Marcha no dia 30 de Março de 2019.

Ou pode também ajudar a financiar esse evento que é feito por pessoas voluntariamente CLICANDO AQUI e conhecendo a nossa Vakinha Virtual.

CONVERSE COMIGO sobre como você pode participar de outras formas. As imagens anunciam o objetivo: além de respeito e reconhecimento, a valorização da Mulher através de Políticas Públicas de Saúde e Recursos para o #SUS.

Meu contato: Sérgio A. Moura  (62) 9.8404-1558 




#éparaasmulheres #querandarjuntos #endometriose #endoamigos #endomarido #endometriosis #endométrio  #EndoMarcha #EndoMarchaTimeBrasil
#mulheresenovelos #ondejazzmeucoracao
#aendoeeu #love instagram #instaendo #instaendometriose #amor
#ufg #EducaçãoFisica #Enfermagem
#Nutrição #Psicologia #Educação #Medicina #quemmaisvem
#21cidades 
#30demarço 
#2019 #Goiânia #Goiás

I Simpósio do Ensino Criativo, Colaborativo e Inovador (SECCI)



Acontece nos dias 21 e 22 de novembro, o I Simpósio do Ensino Criativo, Colaborativo e Inovador (SECCI), no Centro de Aulas D, Campus Colemar Natal e Silva. (Praça Universitária)

Este evento "tem o objetivo de estimular a reflexão e a discussão sobre o ensino, bem como socializar estratégias que favoreçam o aprendizado crítico, reflexivo e de qualidade, no âmbito da Universidade."

CLIQUE AQUI PARA INSCREVER-SE 

E Participe!

terça-feira, 30 de outubro de 2018

Livro para Download - Educação das Relações Étnico-Raciais: o estado da arte.

Olá pessoal,

Compartilhando uma produção que está a disposição para download



"Está disponível para leitura a obra EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS: O ESTADO DA ARTE organizado por Paulo Vinicius Baptista da Silva, Kátia Régis e Shirley Aparecida de Miranda.

O projeto “Educação das Relações Étnico-Raciais: o Estado da Arte” teve seu início como proposição do Grupo de Trabalho em Educação e Relações Étnico-Raciais (GT 21) da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPED). No trâmite de sua aprovação inicial, envolveu-se a ABPN (Associação Brasileira de Pesquisadores Negros) e o CONNEAB (Consórcio Nacional de Núcleos de Estudos Afro-Brasileiros) e foi aprovado para financiamento por um ano de execução pela SECADI/MEC (Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão). No decorrer da pesquisa se contou com o apoio institucional da UFMG, UFMA e UFPR, e através dessa última se teve o aporte de financiamentos complementares, especialmente de bolsas de iniciação científica de cota do NEAB-UFPR do Programa Institucional de Apoio à Inclusão Social – Pesquisa e Extensão Universitária da Fundação Araucária de Apoio Científico e Tecnológico do Estado do Paraná.

Clique aqui para acessar e baixar o livro em pdf"

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Dia 17 de Outubro - Dia C da Ciência 2018


Dia C é uma mobilização nacional do Colégio de Pró-Reitores de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação das Instituições Federais de Ensino (COPROPI) e do Fórum de Pró-Reitores de Pesquisa e Pós-Graduação (FOPROP). Corresponde à quarta-feira da Semana Nacional de CIência e Tecnologia Brasileira.
O objetivo é realizar nesta data atividades em escolas, museus, espaços públicos, espaços institucionais próprios e externos, para mostrar à comunidade a importância das pesquisas e como influenciam o cotidiano de todo cidadão.
Com a conscientização e o apoio da sociedade, as instituições de ensino e pesquisa unem forças para a sobrevivência do ensino superior gratuito e de qualidade, bem como a manutenção do financiamento público no Sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação.



sábado, 29 de setembro de 2018

Aulas Públicas - Faculdade de Educação UFG - Políticas e Gestão

Olá pessoal...

Formação continuada, formação em serviço, formação em trabalho... esses e outros termos estão aqui no nosso blog.

É uma das principais finalidades para estarmos chegando a quase 04 milhões de visualizações.

Hoje é mais uma indicação e oportunidade para você e seus colegas de trabalho ou de faculdade que querem estudar sobre Políticas Públicas e Gestão.

Serão 04 aulas públicas vespertinas que começam nesta segunda feira 01/10/18.

Foco e fica a dica!!!!


V Seminário Estadual de Saúde do Homem em Goiânia/Go

Olá pessoal...

Só para dizer que o tempo não para... por isso, melhor cuidar da vida e da saúde enquanto a vida está em movimento porque quando a vida parar, pode ser tarde demais.



terça-feira, 25 de setembro de 2018

VII Simpósio de Educação Inclusiva - CEPAE/UFG



Inscreva-se no VII Simpósio de Educação Inclusiva, que ocorrerá concomitantemente com o 15º CONPEEX (Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão):
Inscrições até 08 de outubro através do formulário abaixo: