quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Sobre a "Verdade sobre o IDEB e a educação de Sobral/CE"

Me parece que os alertas do Prof. Luiz Carlos de Freitas acerca das mazelas educacionais que são construídas pelos reformadores empresariais (os empresários da educação privada que insistem em INVADIR as redes públicas principalmente, nos pequenos municípios dos estados do norte, nordeste e centro oeste).


Eu já tinha ouvido falar sobre essa história do Ideb de Sobral/CE, mas somente agora, mencionado por Freitas na leitura desse material trazido por Luiz Nacif lá em abril/17, pelos escritos de Marcos de Aguiar Villas-Bôas, será possível nos remeter aos fatos. Um ou outro aspecto e os demais você pode ler na íntegra no link ao final da postagem.

Para o autor do desvelamento da fraude CITAMOS:


“Sobral se destaca por ter, de fato, realizado medidas administrativas boas, mas também por ter manipulado engenhosamente o Ideb, o que testemunham diversos educadores do própria sistema público do município e ligado a eles."
"No caso da aprovação, por exemplo, diferentes professores contam que alunos bons do mesmo ou de outros anos são postos para fazer provas de alunos ruins ou doentes ou detentos, por orientação de alguns professores, que recebem, como renda variável, em torno de 500 reais a mais no salário quando a nota no Ideb é boa. Casos em que alunos recebem notas maiores do que realmente tiraram, a título de “motivação”, também são corriqueiros, conforme reforçam alguns pais de alunos, que ouviram isso em reunião entre professores, pais e alunos."
“Quanto ao aprendizado, também há manipulações, segundo os educadores. Todo o programa é focado em Português e Matemática, disciplinas do Ideb, ficando as demais matérias em segundo plano ou em plano nenhum."
"Um professor de História contou que recebe alunos de outra escola e pergunta quem era o professor deles antes, então eles frequentemente respondem que mal viam a disciplina, o que o deixa desacreditado e triste com o sistema.”

Leia o artigo na íntegra CONFIRA AQUI



PS.: SE O IDEB FOI MANIPULADO LÁ, SERIA POSSÍVEL TER SIDO MANIPULADO AQUI EM GOIÁS TAMBÉM?
Postar um comentário