segunda-feira, 23 de abril de 2012

Revista Movimenta - ESEFFEGO-UEG


Abaixo, compartilho email que recebi de uma amiga professora da Eseffego-UEG em Goiânia.



Publicações na Revista Movimenta (ISSN: 1984-4298)

Olá a todos os colegas e amigos. Venho aqui fazer um convite muito especial.

Quem tiver artigos científicos prontos e deseja publicar na Revista Movimenta, estamos abertos a receber artigos da área da Saúde (Ondontologia, Nutrição, Fisioterapia, Enfermagem, Psicologia, Terapia Ocupacional, Educação Física, etc). A submissão de artigos é toda ONLINE no site da revista:


http://www.nee.ueg.br/seer/index.php/movimenta

A Revista Movimenta ainda não está classificada no Qualis Capes, mas estamos trabalhando para isso esse ano. Para tanto, precisamos de maior divulgação e maior número de artigos publicados a cada trimestre.

Portanto, se você terminou seu TCC, monografia ou artigo de especialização e guardou seu trabalho na gaveta, nao perca tempo, prepare seu trabalho e mande para avaliação na Revista Movimenta.

Estou à disposição para esclarecimentos. 


Interessados, entrar em contato pelo e-mail: cibellekayenne@gmail.com

abraço a todos e vamos publicar nossos trabalhos!!


--
Profa. Dra. Cibelle Kayenne Martins Roberto Formiga
Universidade Estadual de Goiás (UEG)
Escola Superior de Educação Física e Fisioterapia de Goiás – ESEFFEGO
Av. Anhanguera, nº 1420 Setor Vila Nova CEP 74705-010  Goiânia - GO
Tel: 3522-3500 / 3522-3506 / 3522-3519 (DDD- 62)

2 comentários:

yasmin disse...

Há um paradoxo interessante no experimento das duas fendas. A onda luminosa ocupa uma região do espaço, como mostrado nas primeiras figuras. Porém, um fóton manifesta-se como um ponto na placa fotográfica, que ocupa uma pequena região do espaço em certo local específico. Se a luz se comportava como onda antes de atingir a placa, o que determinou que ela escolhesse um ponto específico para se manifestar como partícula e não um outro qualquer?

Pode-se imaginar que, com a teoria da mecânica quântica, seria possível calcular em que ponto o fóton apareceria. Porém, não é o caso! Não há nenhuma indicação nas equações que permita tal tipo de previsão.

Apesar disso, a teoria prevê médias com grande sucesso, e também probabilidades. Tome-se um conjunto grande de fótons (ou de elétrons ou de prótons etc.) e seu comportamento médio será previsto muito bem pela teoria, ainda que, sobre seus comportamentos individuais, ela só forneça probabilidades.

Isso é bem diferente do que acontece com a física clássica. Se supusermos que um elétron está, em certo momento, viajando no espaço vazio a 100 km/h e também que sua velocidade é constante, então a física clássica nos diz que dali a uma hora ele estará a exatamente 100 quilômetros de distância de onde estava antes. Mas a física quântica não produz afirmações assim. Ela diz algo como: “há probabilidade de 80% de o elétron deverá estar entre 90 e 110 km de onde estava”. Esses números dependem da situação, mas podem acontecer exatamente esses que eu citei.

Essas probabilidades estão diretamente relacionadas com as ondas associadas às partículas. Quando as “ondas-partículas” interagem com a matéria, elas se manifestam (como corpúsculos) mais provavelmente nas regiões onde as ondas são mais intensas. E vice-versa.

Nem todas as ondas quânticas têm forma de "cobrinhas". Acima, as ondas correspondentes ao elétron de um átomo de hidrogênio para diferentes energias deste elétron. Nas partes mais claras é maior a probabilidade de esse elétron ser encontrado, caso alguém decida detectá-lo.

Tudo isso pode não parecer tão estranho, pois, afinal, estamos acostumados com situações onde só conseguimos prever médias. Se jogarmos uma moeda várias vezes, a tendência é cair cara 50% das vezes e coroa 50% das vezes, com alguma variaçãozinha. Não podemos prever, porém, se uma jogada individual produzirá cara ou coroa.
Ilmar Beiruth

SergiomourA disse...

Ola Yasmim, se esse texto é parte de um artigo, sugiro que o submeta à revista que terá toda disposição em avaliá-lo para publicação. Sugiro também que atente para as normas da revista. No mais, agradeço o acesso e a postagem no blog. Caso queira receber as atualizações, cadastre seu email no blog e participe do blog como membro.
Um abraço
Sergio Moura.