quinta-feira, 15 de julho de 2010

... para um registro na história do Atletismo brasileiro ...

Morre Elisabeth Clara Mueller

Elisabeth Clara Mueller é velada em Pomerode, Santa Catarina 12|07|2010 - 12:37 | Da Assessoria de Imprensa da CBAt Elisabeth Clara Mueller: um dos grandes nomes da história do atletismo feminino do Brasil (Arquivo CBAt) Clique na Imagem para Ampliar Nome importante da história do atletismo brasileiro, Elisabeth Clara Mueller morreu na manhã desta segunda-feira (12), em Pomerode (SC). Clara Mueller está sendo velada na Capela da Igreja Luterana de Pomerode - Centro. O sepultamento está marcado para amanhã (13), às 9 horas, no Cemitério Central de Pomerode. Por 16 anos, de 1940 a 1956, Clara Mueller competiu pelo Pinheiros. Ela fez parte da equipe que foi aos Jogos Olímpicos de Londres, em 1948. Também disputou a 1ª edição dos Jogos Pan-Americanos, em Buenos Aires, em 1951. Na capita argentina, subiu ao pódio, ao ganhar a medalha de bronze no salto em altura. Paulistana, nascida em 6 de março de 1926, aos 14 anos, em 1940, Clara participou do 1º torneio feminino do Campeonato Brasileiro de Atletismo. Ela começara pouco antes no esporte-base. Segundo dizia, "um professor, que tinha olho clínico, percebeu minhas aptidões", declarou, muito anos depois de encerrar a carreira. "Tive sorte", costumava afirmar. Desde cedo, Clara demonstrou talento para várias provas. Tanto que foi campeã sul-americana seis vezes em disputas diferentes: duas vezes no salto em altura, duas no arremesso do peso, uma nos 200 m e uma no 4x100 m. Seu currículo assinala, ainda, a conquista de 24 títulos nacionais: seis vezes no 4x100 m, cinco no arremesso do peso, quatro nos 100 m, quatro no salto em altura, três nos 200 m e duas no salto em distância. A atleta pertence ao seleto grupo de brasileiros ganhadores do prestigioso "Troféu Helms", na década de 1950. Nessa mesma época, ao lado de outros dois grandes nomes do esporte nacional, ambos medalhistas olímpicos - Adhemar Ferreira da Silva e o nadador Tetsuo Okamoto -, Clara apresentou um programa de esportes olímpicos na Rádio Pan-Americana (atual Jovem Pan). Mais tarde, nos anos 1980, tornou-se pesquisadora do atletismo brasileiro, ao lado de seu marido (já morto) José Clemente Gonçalves. 
 
Postar um comentário